Aspectos clínicos da infecçÃo por damalinia ovis em um rebanho ovino



Дата27.04.2016
Памер42 Kb.
#40071
ASPECTOS CLÍNICOS DA INFECÇÃO POR Damalinia ovis EM UM REBANHO OVINO
Thalita Ishiy; Margarete Kimie Falbo (orientadora), Itacir Eloi Sandini, Helcya Mime Ishiy, Paulo Daniel Mouro Filho
Palavras-chaves: piolho, Damalinia ovis, ovinos
Resumo

Objetivou-se neste trabalho relatar os aspectos clínicos de um rebanho de ovinos infectados naturalmente pelo piolho Damalinia ovis. O rebanho era composto por 30 ovelhas e 67 cordeiros, mestiços Ile de France com Corridale, mantidos em pasto de aveia (Avena sativa L.) e azevém (Lollium multiflorum Lam). Durante o período de junho a setembro, apresentaram sinais clínicos de prurido intenso, os animais se coçavam em portões, cercas, e apresentavam-se inquietos, consequentemente pastejando menos.


Introdução

A pediculose dos ruminantes é uma doença parasitária causada por várias espécies de piolhos, tanto hematófagos (Anoplura) como mastigadores (Mallophaga) (Price & Graham, 1997 citado por SANTOS, 2006). Os piolhos de mamíferos, conhecidos como mastigadores, pertencem às subordens Mallophaga, os quais são menores do que os da subordem Anoplura, possuem a cabeça grande, sendo arredondada anteriormente, da largura do corpo, e apresentam peças bucais ventrais (ALMEIDA, 2005).

O piolho Damalinia ovis (Classe: Insecta; Ordem: Phthiraptera; Subordem: Ischnocerca; Família: Trichodectidae), é um importante ectoparasito de ovinos. Ele contribui significativamente para o comprometimento da qualidade da lã, nutrindo-se de descamações epiteliais e outros produtos da pele e da lã. Os piolhos ao picarem a pele dos ovinos provocam intenso prurido, o que faz com que os animais tornem-se inquietos, passando a se esfregar em cercas, troncos, tendo como conseqüência queda da lã e formação de dermatites. Os animais deixam de comer, sobrevindo debilitamento orgânico (BRANCO et al., 2006).

Geralmente as infestações aumentam no inverno e primavera e diminuem no verão. Práticas de manejo adotadas como a tosquia que expõem os piolhos a uma maior incidência de radiação solar ou ainda declínio da imunidade, também contribuem para diminuir ou aumentar a intensidade do parasitismo no verão e inverno, respectivamente (SANTOS et al., 2006).

O piolho mastigador, Damalinia, por ter o hábito de percorrer o corpo do animal provoca mordeduras na pele prejudicando sobremaneira a alimentação do animal, levando a queda da condição corporal dos ovinos, com aparecimento às vezes de anemia em altas infestações, que predispõe a problemas respiratórios (CAMPBELL, 1996).

Em um estudo realizado por Ormerod e Henderson (1986) citado por ALMEIDA (2005) foi observado que a infestação com o piolho Damalinia ovis, em ovinos, é um problema sério que pode afetar a qualidade e a quantidade de lã produzida, e reduzir ganhos de peso. Verificou-se que as ovelhas tratadas produziram 34% a mais de lã que o grupo infestado sem tratamento (grupo controle) e, a lã das ovelhas tratadas foi de uma qualidade melhor. A média do ganho de peso vivo nos grupos tratados foi 18% maior que no grupo sem tratamento.

Os animais com diagnóstico positivo de pediculose devem ser separados e tratados, pois a transmissão se dá pelo contato direto entre animais doentes e sadios do rebanho (HALLAM, 1985). Crawford et al. (2001) num estudo sobre transmissão de piolhos em ovinos, observaram outras formas de transmissão da pediculose, além do contato direto, como equipamentos, cercas, instalações contaminadas, lã e calçados dos tratadores.

Objetivou-se neste trabalho relatar os aspectos clínicos de um rebanho de ovinos infectados naturalmente pelo piolho Damalinia ovis.


Relato de caso

O rebanho era composto por 30 ovelhas e 67 cordeiros, mestiços Ile de France com Corridale, mantidos em pasto de aveia (Avena sativa L.) e azevém (Lollium multiflorum Lam), durante o período de junho a setembro de 2007.

Os animais apresentaram sinais clínicos de prurido intenso, coçavam-se em portões, cercas, e apresentavam-se inquietos e consequentemente pastejavam menos.

Foram examinados clinicamente 6 ovelhas e 10 cordeiros, nos quais durante a inspeção da lã e pele foi visualizado a presença do piolho, sendo então colhido e acondicionado em um frasco contendo álcool 70°G, para identificação através da microscopia óptica. Também foi possível observar que alguns animais apresentavam escoriações pelo corpo, provavelmente devido ao ato de se coçar e, em algumas ovelhas observou-se a queda fácil da lã.

O diagnóstico foi realizado no Laboratório de Patologia Clínica da UNICENTRO, sendo identificado o piolho Damilinia ovis.

No dia seguinte todos os animais foram tratados, com medicamento a base Cipermetrina 5%; Clorpirifós 2,5%; Butóxido de Piperonila 1%, na forma de pour–on em toda a linha dorsal do animal, desde o pescoço até o início da cauda. Não foram observadas em ambas as categorias (cordeiros e ovelhas) quaisquer sintomas de efeitos tóxicos após a aplicação do produto.
Resultados e Discussão

A remissão dos sinais clínicos somente foi observada quinze dias após tratamento, apresentando após esta data 100% de eficácia, verificada através de inspeção visual.

Almeida (2005) relata que para o tratamento da pediculose geralmente são utilizados banhos por aspersão ou imersão com produtos fosforados ou piretróides, que são repetidos após sete a dez dias, para abranger todas as formas evolutivas eclodidas após o primeiro banho, tendo em vista que, os inseticidas normalmente usados não atuam sobre os ovos. Neste trabalho, não foi necessário uma segunda aplicação, talvez pelo poder residual do medicamento utilizado ou ainda pelo grau de infecção dos animais.

Lloyd et al. (2001) citado por ALMEIDA (2005) testaram a doramectina avaliando a eficácia por via tópica, a uma concentração de 500g/kg peso vivo contra infestações artificiais de piolhos mastigadores de bovinos B.bovis e S.capillatus, e obtiveram eficácia mais acentuada, em tratamento único com solução tópica no B. bovis numa média 99,87% de redução da infestação nos quatro períodos de observação a partir dos 35 até o 126 dias após o tratamento.


Conclusão

A partir dos resultados obtidos pode-se verificar que pelo fato da transmissão se dar por contato direto é necessário que assim que a doença for constatada, os animais infectados sejam separados do restante dos animais; e que a intensidade do parasitismo pode resultar em graus variados de sinais clínicos, além de perdas na produção e produtividade dos animais. E quanto à escolha do tratamento utilizando a formulação comercial na forma de pour-on, conclui-se que foi eficaz e seguro no tratamento da infecção por, Damalinia ovis tanto em ovelhas quanto em cordeiros.




Referências
ALMEIDA, V. F. Ação de fungos entomopatogênicos sobre Bovicula caprae (Phitherafta mallofoga, Ewding 1936) em caprinos naturalmente infestados em clima árido, 2005. Dissertação (Mestrado em Zootecnia). Universidade de Campina Grande, Patos.

BRANCO, F. P. J. A., et al. Eficácia do Cyperclor Plus Pulverização®, aplicado sob as formas de banho de imersão e administração tópica dorsal em ovinos da raça Corriedale, naturalmente infestados pelo piolho Damalinia ovis, no Rio Grande do Sul. A Hora Veteterinária, v.26, n.153, set/out, 2006.

CAMPBELL, J. B. Sheep Insect Management. Nedguide, Nebraska-Lincoln, revisado Jul. 2006. Disponível em : http://www.ianrpubs.unl.edu/epublic/live/g1142/build/g1142.pdf. Acesso em 08 Out. 2007.

CRAWFORD, F., JAMES. P.J., MADDOCKS S. Survival away from sheep and alternative methods of transmission of sheep lice (Bovicola ovis). Vet. Paras., v.94, p.205-216, 2001.

HALLAN, G. J. Transmission of Damalinia ovis and Damalinia caprae between and sheep eand goats. Austr. Vet. Journ., v.62, p. 344-345, 1985.

MILNES, A.S.; O’CALLAGHAN, C.J.; GREEN, L.E. A longitudinal study of a natural lice infestation in growing cattle over two winter periods. Vet. Parasitol., v.116, n.1,p. 67-83, 2003.



SANTOS S. B.;. FACCINI J. L. H; SANTOS, A. C. G. Variação estacional de Bovicola caprae parasitando caprinos no Estado da Paraíba. Pesq. Vet. Brás, v.6, n.4, out/dez, 2006

 


Поделитесь с Вашими друзьями:




База данных защищена авторским правом ©shkola.of.by 2022
звярнуцца да адміністрацыі

    Галоўная старонка