Projeto escola em cena




Дата канвертавання22.04.2016
Памер59.1 Kb.

PROJETO ESCOLA EM CENA

PROGRAMAÇÃO 2015 - CAPITAL


SÃO PAULO COMPANHIA DE DANÇA - SPCD

ENDEREÇO: TEATRO SÉRGIO CARDOSO – RUA RUI BARBOSA, 153 – BELA VISTA – SÃO PAULO – SP.

CONTATO DO PROJETO NA UNIDADE + TELEFONE: CLÁUDIA - 11-3224-1380 - RAMAL 391

NOME DO ESPETÁCULO: MAMIHLAPINATAPAI (2012) E GEN (2014)

REALIZAÇÃO: SPCD

DURAÇÃO DO ESPETÁCULO: 50 MINUTOS

CLASSIFICAÇÃO ETÁRIA: EF II (8º. E 9º. ANO), ENSINO MÉDIO E EJA.

SINOPSE:
MAMIHLAPINATAPAI (2012)
FICHA TÉCNICA:

Coreografia: Jomar Mesquita com colaboração de Rodrigo de Castro

Músicas: Marina de La Riva, composição de Silvio Rodrígues (Te Amaré Y Después); Rodrigo Leão (No Se Nada); e Cris Scabello (Tema final); Cartola e Grupo Planetangos (As Rosas não Falam)

Figurinos: Cláudia Schapira

Iluminação: Joyce Drummond

Duração: 20 minutos com 8 bailarinos 
Mamihlapinatapai trata da relação de desejo entre homem e mulher. Um olhar compartilhado por duas pessoas, cada uma desejando que a outra tome uma iniciativa para que algo aconteça, porém, nenhuma delas age. Este é significado de Mamihlapinatapai, palavra indígena originária da língua yaghan, de uma tribo da Terra do Fogo. O coreógrafo Jomar Mesquita utiliza elementos desconstruídos da dança de salão para criar a peça.


GEN (2014)
FICHA TÉCNICA:

Coreografia: Cassi Abranches

Assistente de coreografia: Ana Paula Cançado

Trilha original: Marcelo Jeneci e Zé Nigro

Iluminação: Gabriel Pederneiras

Figurino: Janaina de Castro

Duração: 19 minutos com 14 bailarinos
Cassi Abranches parte de memórias corporais e dos impulsos da trilha de Marcelo Jeneci e Zé Nigro para criar GEN. “A obra marca a minha saída dos palcos para ser coreógrafa. Ainda tenho referências físicas do que eu vivi no Grupo Corpo, mas procuro a minha linguagem em cada criação. Convidei para o processo criativo pessoas da minha geração para começarmos um novo tempo. É início, começo, recomeço”, revela a coreógrafa. A obra integra o Ateliê de Coreógrafos Brasileiros 2014 da SPCD.

CRIAÇÃO DE MAURÍCIO WAINROT (2015)
SÃO PAULO COMPANHIA DE DANÇA - SPCD

O Teatro Sérgio Cardoso (Rua Rui Barbosa, 153 – Bela Vista) é palco mais uma vez dos Espetáculos Gratuitos para Estudantes da São Paulo Companhia de Dança, criada em 2008 e mantida pelo Governo do Estado de São Paulo, com direção artística de Inês Bogéa.

Nesta ação, o público assiste obras do repertório da Companhia e participa de brincadeiras mediadas por Inês Bogéa. Na entrada, são distribuídos folders infantis para cada aluno com conteúdo didático sobre as obras além de ilustrações lúdicas criadas por renomados cartunistas brasileiros. A ação tem o objetivo de promover a aproximação do público com universo da dança. A atividade é gratuita.


SÃO PAULO COMPANHIA DE DANÇA - SPCD

ENDEREÇO: TEATRO SÉRGIO CARDOSO – RUA RUI BARBOSA, 153 – BELA VISTA – SÃO PAULO – SP.

CONTATO DO PROJETO NA UNIDADE + TELEFONE: CLÁUDIA - 11-3224-1380 - RAMAL 391

NOME DO ESPETÁCULO: LA SYLPHIDE (2014)

REALIZAÇÃO: SPCD

DURAÇÃO DO ESPETÁCULO: 60 MINUTOS

CLASSIFICAÇÃO ETÁRIA: EF II, ENSINO MÉDIO E EJA.

SINOPSE:
FICHA TÉCNICA:

Coreografia: Mario Galizzi a partir do original de 1836 de August Bournonville (1805-1879)
Música: Herman Lovenskjold (1815-1870)


Cenário: Marco Lima 

Iluminação: José Luis Fiorruccio

Figurinos: Beth Filipecki (personagens), Marilda Fontes (sylphides)

Estreia da obra de August Bournonville: 1836, The RoyalDanish Ballet, Copenhague, Dinamarca

Duração: 60 minutos com 44 bailarinos
La Sylphide, um conto de fadas para todas as idades, é um marco do balé romântico no qual a dupla aparição feminina – sensual e etérea – simboliza a dualidade do corpo e do espírito. A obra é dividida em dois atos: no primeiro vemos a cena dos preparativos para a festa de casamento de James e Effie, e os encontros e desencontros do amor; no segundo encontramos um mundo imaginário permeado de personagens fantásticos como sylphides - seres alados da floresta - e bruxas.


SÃO PAULO COMPANHIA DE DANÇA - SPCD

O Teatro Sérgio Cardoso (Rua Rui Barbosa, 153 – Bela Vista) é palco mais uma vez dos Espetáculos Gratuitos para Estudantes da São Paulo Companhia de Dança, criada em 2008 e mantida pelo Governo do Estado de São Paulo, com direção artística de Inês Bogéa.

Nesta ação, o público assiste obras do repertório da Companhia e participa de brincadeiras mediadas por Inês Bogéa. Na entrada, são distribuídos folders infantis para cada aluno com conteúdo didático sobre as obras além de ilustrações lúdicas criadas por renomados cartunistas brasileiros. A ação tem o objetivo de promover a aproximação do público com universo da dança. A atividade é gratuita.



SESC BELENZINHO

ENDEREÇO: RUA PADRE ADELINO, 1000 – SÃO PAULO – SP.

CONTATO DO PROJETO NA UNIDADE + TELEFONE: JURACI DE SOUZA E JULIANA SANTOS – FONES: 11-2076-9754

NOME DO ESPETÁCULO: O PATO, A MORTE E A TULIPA.

REALIZAÇÃO: CIA DE FEITOS E CARLOS CANHAMEIRO

DURAÇÃO DO ESPETÁCULO: 50 MINUTOS

CLASSIFICAÇÃO ETÁRIA: FUNDAMENTAL I E II
SINOPSE: Quando um pato descobre que a morte o está seguindo, leva um susto. Como logo vê que ela até tem um sorriso amigo, ele aos poucos aceita sua companhia. E quem imaginaria que, ao conhecer e se encantar com um pato, a morte perderia a noção do tempo e desfrutaria um pouquinho mais a vida?

Ao longo do espetáculo, projeções coloridas e efeitos de luz representam, na tela, os vários ambientes e momentos de devaneios do pato sobre a hora da partida. Somam-se músicas e jogos divertidos, que ajudam a levar a público adulto e infantil a reflexões sobre o momento da partida, a morte de homens e animais, com sutileza e bom humor.
FICHA TÉCNICA:

Com a Cia de Feitos.

Direção: Carlos Canhameiro.

Elenco: Artur Kon, Denise Cruz, Giscard Luccas e Leandro Ivo.




SESC BOM RETIRO

ENDEREÇO: ALAMEDA NOTHMANN, 185 – SÃO PAULO – SP.

CONTATO DO PROJETO NA UNIDADE + TELEFONE: KATIA CALIENDO – TEL. 11-3332-3734

NOME DO ESPETÁCULO: VRUMVRUMZINHO

REALIZAÇÃO:

DURAÇÃO DO ESPETÁCULO: 40 MINUTOS

CLASSIFICAÇÃO ETÁRIA: EF I (4º. E 5º. ANO) E EF II (6º. E 7º. ANO)

SINOPSE:
A pintura digital oferece imagens pelas quais é possível viajar. A sonoridade ora ilustra, ora ambientaliza, ora contrapõe, sempre despertando a curiosidade. O movimento constrói objetos, forma figuras e faz dançar o espaço. Galhos começam a se transformar em árvores, que dançam no vento, sobrevoadas por pássaros. O peixinho do lago vira amigo e cresce de tanta amizade, que não mais voltará para o lago. Deixa entre bolhas umas bem especiais para seus amigos. E não é que esse presente leva os meninos para longe a conhecerem uma cidade, barulhos, pessoas, e no contato com tanta gente, acabam voltando para suas raízes.
FICHA TÉCNICA:

Grafite Digital - Achiles Luciano

Trilha Sonora - Gabriel Spinosa e Denilson Oliveira

Dança - Marina Massoli e Mario Lopes



SESC CONSOLAÇÃO

ENDEREÇO: RUA DOUTOR VILA NOVA, 245 – CONSOLAÇÃO – SÃO PAULO – SP.

CONTATO DO PROJETO NA UNIDADE + TELEFONE: LUIZ FIGUEIREDO – TEL. 3234-3081

NOME DO ESPETÁCULO: JABÁ SINTÉTICO: AS MÚSICAS DE ADONIRAN QUE A RÁDIO NÃO TOCA

REALIZAÇÃO: CONJUNTO JOÃO RUBINATO

DURAÇÃO DO ESPETÁCULO: 60 MINUTOS + 20 MINUTOS DE BATE PAPO.

CLASSIFICAÇÃO ETÁRIA: ENSINO MÉDIO E EJA

SINOPSE:
Fundado há cinco anos, o Conjunto João Rubinato desenvolve atividades de pesquisa, divulgação e valorização da vida e da obra de Adoniran Barbosa – nome artístico de João Rubinato. O grupo apresenta uma seleção de canções pouco conhecidas do compositor paulista, temperadas com histórias pitorescas sobre elas e seu autor, e esquetes cômicos do Adoniran radioator. Violão, surdo, cavaco, pandeiro, flauta e tamborim somam-se às dez vozes do conjunto, dando corpo a um espetáculo acústico e bem próximo do público, cuja sonoridade evoca as gravações originais de Adoniran.

Com Alina Ká – voz; André Altaneira – percussão e voz; Aurea Guaraná – voz; João Furtado – pandeiro e voz; Laura Imenes – flauta e voz; José Neto – cavaco e voz; Sérgio Audi – flauta e voz; Soraia Ioti – voz; Tomás Bastian – violão e voz; Verônica Borges – surdo e voz. Participação especial do sambista Toinho Melodia; Presença do sobrinho de Adoniran, Sérgio Rubinato e do biógrafo, Celso de Campos Jr., no bate-papo com os escolares.



SESC INTERLAGOS

ENDEREÇO: AVENIDA MANUEL ALVES SOARES, 110 - PARQUE COLONIAL – SÃO PAULO – SP.

CONTATO DO PROJETO NA UNIDADE TELEFONE: 11-5662-9523

NOME DO ESPETÁCULO: SHAKESPIRANDO

REALIZAÇÃO: CIA CANTA CIRCO & TEATRO

DURAÇÃO DO ESPETÁCULO: 50 MINUTOS

CLASSIFICAÇÃO ETÁRIA: EF I (4º. E 5º. ANO)

SINOPSE:
Os palhaços Cuíca e Batatinha encontram um livro no meio do caminho, e esse objeto que parece perdido ou jogado fora serve de inspiração para essa dupla contar e encenar muitas histórias, realizar muitas brincadeiras e interagir com a plateia.

Usando a linguagem do palhaço e recursos como música ao vivo, acrobacias e mágica, os dois palhaços contam um pouco sobre a vida, obra e legado de Shakespeare e mostram que o autor do milênio, era muito popular no seu tempo e pode ser popular nos dias de hoje.



SESC ITAQUERA

ENDEREÇO: AVENIDA FERNANDO DO ESPÍRITO SANTO A. DE MATTOS, Nº 1.000 ITAQUERA SÃO PAULO – SP.

CONTATO DO PROJETO NA UNIDADE + TELEFONE: VALÉRIA TAVEIROS – TEF. 11-2523-9321

NOME DO ESPETÁCULO: TUPILIQUES

REALIZAÇÃO: CIA REPENTISTAS DO CORPO

DURAÇÃO DO ESPETÁCULO: 50 MINUTOS

CLASSIFICAÇÃO ETÁRIA: EF I (4º. E 5º. ANO) E EF II (6º. E 7º. ANO)

SINOPSE:
O Espetáculo é um cruzamento entre dança contemporânea, teatro, música e percussão corporal em movimento. O trabalho é livremente inspirado no livro “Tupiliques - Heranças Indígenas no Português do Brasil", do escritor César Obeid, que se utilizou dos Limeriques para rimar palavras indígenas, de origem Tupi, assimiladas ao português falado no Brasil. Os Limeriques são uma forma de poesia inglesa escrita em estrofes de cinco versos que apresentam situações engraçadas ou absurdas.
A Cia. Repentistas do Corpo recriou este universo “tupilicoso” de palavras para realizar um espetáculo lúdico e ritmado onde os poemas são canto/dança/falados pelo elenco; transportando crianças e adultos para este mundo novo de possibilidades que revela um Brasil de natureza, bichos, frutas, personagens do folclore, comidas e lugares, batizados pela língua Tupi.




SESC PINHEIROS

ENDEREÇO: RUA PAES LEME, 195 – SÃO PAULO – SP.

CONTATO DO PROJETO NA UNIDADE + TELEFONE: FRANCINE SEGAWA + 3095-9479 + FRANCINESEGAWA@PINHEIROS.SESCSP.ORG.BR

NOME DO ESPETÁCULO: VIDMA E SEU CALDEIRÃO DE POEMAS

REALIZAÇÃO: NÚCLEO CABOCLINHAS

DURAÇÃO DO ESPETÁCULO: 50 MINUTOS

CLASSIFICAÇÃO ETÁRIA: EF I (4º. E 5º. ANO)

SINOPSE:
Inspirada no livro “Caldeirão de Poemas 2” de Tatiana Belinky, o espetáculo conta a história de Vidma, uma menininha que mora em um lugar muito frio com sua família. Cheia de criatividade, o tempo todo inventa poemas divertidos para ilustrar as situações vividas em sua casa, desde broncas até brincadeiras. Apaixonada pelo mundo das bruxas acha sempre uma brecha para declamar “limeriques” de diversos bruxos e bruxas que já conheceu em seus pensamentos, mas essa menina tem apenas uma certeza: a de que sua mãe é uma bruxa! Principalmente quando experimenta sua sopa. Acaba comparando a comida feita pela mãe com uma receita de bruxa, por achá-la muito ruim. Só que mexer com bruxa pode ser uma brincadeira muito perigosa e é esta receita “mágica” que a faz viajar para outro lado do oceano e viver diversas aventuras com figuras excêntricas e engraçadas.



SESC POMPEIA

ENDEREÇO: RUA CLÉLIA, 93 - ENTRADA DOS ALUNOS PELA RUA BARÃO DE BANANAL, S/N.

CONTATO DO PROJETO NA UNIDADE + TELEFONE: CIBELE – TEL. 3871-7793/7739

NOME DO ESPETÁCULO: FILMINHO

REALIZAÇÃO: MARCELO ROMAGNOLI

DURAÇÃO DO ESPETÁCULO: 60 MINUTOS

CLASSIFICAÇÃO ETÁRIA: EF I (1º. AO 5º. ANO)

SINOPSE:
O espetáculo propõe apresentar às crianças o universo do cinema, reconhecendo o poder do cinema para marcar gerações e comunicar ideias e valores. Trata-se de apresentar o imaginário e as histórias de um recorte da produção cinematográfica especialmente focada em filmes cujo centro moral se encontra em valores como amizade, cooperação, compaixão, respeito à natureza, sentido de comunidade, aceitação, tolerância, respeito mútuo e diálogo como saída para a resolução de conflitos. O espetáculo aproxima o público dessas reflexões sem perder de vista o humor e dentro de um espírito lúdico e um ambiente convidativo e envolvente. Ao se incentivar o gosto pelo cinema e pelo fato de estar oferecendo referências cinematográficas e temáticas como as descritas, FILMINHO surge também como material de reflexão no sentido de criar um contraponto à TV, à internet e aos produtos que estas oferecem.

O espetáculo traz trilhas marcantes do cinema infantil e jovem interpretadas ao vivo por um elenco de músicos, atores e bailarinos. As músicas servem de base para a criação de uma nova história. No palco, canções que vão de “A pantera cor de rosa” a “O rei Leão” e “Bicicletas de Belleville”, passando por “A noviça rebelde”, “Frozen” e “A família Addams”, um repertório rico e variado em novos arranjos e interpretações, intercalados de cenas, diálogos e coreografias.


SESC SANTANA

ENDEREÇO: AV. LUIZ DUMONT VILLARES, 579 – JARDIM SÃO PAULO – SÃO PAULO – SP.

CONTATO DO PROJETO NA UNIDADE + TELEFONE: LUCIA LOPES SIMÕES – TEL.2971-8778

NOME DO ESPETÁCULO: VARAL DE HISTÓRIAS

REALIZAÇÃO: CIA. TEMPO DE BRINCAR

DURAÇÃO DO ESPETÁCULO: 50 MINUTOS

CLASSIFICAÇÃO ETÁRIA: EF I (1º. AO 5º. ANO)

SINOPSE:



Uma brincadeira poética musical na qual os ritmos e mitos brasileiros contracenam com bordados e bonecos, tecendo uma narrativa delicada e lúdica que revela o interior profundo das tradições populares brasileiras.

As canções inspiradas em brincadeiras como parlendas e ditos populares trazem uma diversidade de ritmos brasileiros: fandango, xote, beira-mar, moda de viola, ciranda, em arranjos para viola caipira, acordeom, violão, rabeca, contrabaixo, flauta, violoncelo, violino e percussão, com letras plenas de poesia e sonoridades.

Após a apresentação ocorre um bate-papo entre a plateia e o grupo.
FICHA TÉCNICA:

Direção, Fotografia e Roteiro: Ricardo Camargo

Ilustrações, bordados, bonecos, cenários, texto e roteiro: Elaine Buzato

Figurinos: Elaine Buzato e Valter Silva

Músicas: Valter Silva


SESC SANTO AMARO

ENDEREÇO: RUA AMADOR BUENO, 505 – SÃO PAULO – SP.

CONTATO DO PROJETO NA UNIDADE + TELEFONE: ROSE SILVEIRA (PROGRAMAÇÃO) - TEL: (11) 5541-4030 - E-MAIL: rose@santoamaro.sescsp.org.br

NOME DO ESPETÁCULO: MENINO DEUS DIONISO

REALIZAÇÃO: CIA O GRITO

DURAÇÃO DO ESPETÁCULO: 60 MINUTOS

CLASSIFICAÇÃO ETÁRIA: EF I (4º. E 5º. ANO) E EF II (6º. E 7º. ANO)

SINOPSE:
O menino Toninho está há pouco tempo na cidade grande. Ele vem de uma pequena cidade no interior do Maranhão e chega trazendo muitas histórias e tradições do seu povo. Seus costumes, que a princípio parecem tão estranhos ao nosso cotidiano, revelam-se bem mais próximos de nossa realidade urbana do que acreditamos. Aos poucos, Toninho consegue com que todos se aproximem dele e de sua saga. Toninho acredita que seu pai desapareceu no rio engolido por um grande peixe, que o vomitou nas garras de um pássaro, que, finalmente, o depositou no lombo de um boi que veio para São Paulo. Mas este acontecimento impediu que seu pai, João Antônio, e seu padrinho, Benedito, realizassem a promessa de promover a festa do Bumba Meu Boi no arraial, em agradecimento ao difícil nascimento do menino.

Numa grande aventura pelas ruelas da cidade grande, Toninho se torna amigo de Verinha, uma menina corajosa que o ajuda a enfrentar as dificuldades e decepções. E ele sempre pode contar com a ajuda de um ser mágico, o Encantado, personagem garimpado no folclore nordestino, adaptado ao imaginário urbano, para acompanhá-lo nesta trajetória pela metrópole. O que Toninho não esperava era descobrir um grande segredo de seu padrinho, o que dará uma reviravolta na história. E também descobrir uma triste realidade compartilhada por muitas crianças no mundo: de que os adultos nem sempre cumprem as promessas que fazem. A história deste espetáculo é a aventura do menino para encontrar seu padrinho, descobrir o paradeiro de seu pai em meio às aventuras pela cidade grande e crescer. Sua ingenuidade festeira, representada pela promessa de colocar o Boi na rua, entra em choque com a apatia e a dureza da grande cidade. Entretanto, Toninho tem um jeito próprio de enfrentar as resistências, questionando muito e transformando tudo em possibilidades que ninguém viu. A saudade, as diferenças culturais e o estranhamento em um novo ambiente só encorajam Toninho a seguir com sua missão, acreditando que assim salvará o seu destino e o de sua família.
FICHA TÉCNICA:

Texto: Denise Alves  Direção: Roberto Morettho  Elenco: Caio Merseguel, Maggie Abreu, Manuela Amaral e Wilson Saraiva |Cenário, figurinos e adereços: Telumi Hellen  Iluminação: Grissel Piguillem |Trilha Sonora Original: Mariane Mattoso  Trilha Original das Toadas: Tião Carvalho
Cia O GRITO - A Cia. O GRITO surgiu no Departamento de Artes Cênicas da ECA-USP, a partir de um grupo de estudo sobre dramaturgia, encenação e movimentos culturais brasileiros, com experimentações entre cena e texto (Clovis Garcia, Jean-Pierre Ryngaert, Malu Pupo e Ingrid Koudela). Ao grupo juntaram-se artistas de diversas áreas do conhecimento. Como resultado dessas pesquisas o diretor Roberto Morettho desenvolveu projeto de mestrado que verificou a cena carioca e a cultura brasileira na Cia dos Atores. Em 2010 foi contemplado com bolsa da FUNARTE e fez residência artística com dois grupos norte-americanos de teatro: a SITI Company de Nova York e a Sandglass Theater de Vermont. Dessa residência surgiu projeto de intercâmbio Grécia/Brasil em 2011, apoiado pelo MINC. Junto dos grupos gregos de teatro, Kanigunda e O Ninho, e também na Universidade Aristotélica de Tessalônica foram ensaiadas as pesquisas Polifoniká e Ta Anastenária dos gregos e Bumba Meu Boi e Capoeira dos brasileiros.


SESC VILA MARIANA

ENDEREÇO: RUA PELOTAS, 141 – SÃO PAULO – SP.

CONTATO DO PROJETO NA UNIDADE + TELEFONE: JOÃO GANZELLA / TATIANA LAZARINI - TEL. 5080-3136/3137

NOME DO ESPETÁCULO: A CORTINA DA BABÁ

REALIZAÇÃO: GRUPO SOBREVENTO

DURAÇÃO DO ESPETÁCULO: 60 MINUTOS.

CLASSIFICAÇÃO ETÁRIA: EF I (4º. E 5º. ANO) E EF II (6º. E 7º. ANO)

SINOPSE:
A Cortina da Babá é uma adaptação do conto NURSE LUGTON’S CURTAIN, da escritora inglesa Virginia Woolf, onde figuras bordadas em uma cortina ganham vida, quando a babá que as criou adormece. O espetáculo marca a primeira experiência do grupo com o Teatro de Sombras. Partindo da forma tradicional chinesa, aprendida com Liang Jun – diretor da maior companhia de Teatro de Sombras da China – o espetáculo chega a uma ruptura com a técnica ortodoxa, em prol de um estilo mais contemporâneo, por meio da utilização de diferentes suportes de projeção, materiais e fontes de luz.
O Sobrevento é um grupo de teatro brasileiro que se destaca à pesquisa da linguagem teatral. Considerado internacionalmente um dos maiores expoentes brasileiros do Teatro de Animação, desenvolve desde 1986 um trabalho contínuo que envolve a apresentação de espetáculos, realização e curadoria de Festivais e eventos, além de diferentes atividades de formação e difusão do Teatro de Bonecos.


База данных защищена авторским правом ©shkola.of.by 2016
звярнуцца да адміністрацыі

    Галоўная старонка